Este módulo do site não substitui o Livro de Reclamações, conhecido por Livro Amarelo, enquadrado pelo Dec.-Lei nº 135/99, de 22 de abril.

Elsa Paquete: INOVAR / REFEITÓRIO

Exmos. Srs.

venho por este meio comunicar o meu desagrado em relação ao bom funcionamento da página INOVAR. Desde o passado dia 27 de Março que tento consultar a informação relativa à publicação das notas do meu educando e a página está constantemente "em baixo". Até à data em questão, não me foi possível visualizar qualquer informação sobre o meu educando, nem através do site, nem através do contacto telefónico da escola, por estes se encontrem totalmente indisponíveis. 

Subscrevo, na íntegra, o que acima refere a Srª Manuela Covas, sobre a questão do refeitório. Segundo informações que o meu educando me vem transmitindo sobre o assunto, além da comida por vezes ser mal confeccionada, as quantidades são muito reduzidas e muitas vezes (dependendo da funcionária) nem lhes é permitido repetir. Uma vez que não é permitido repetirem as refeições, seria de bom tom que, ao menos, as quantidades de comida que colocam nos pratos, fosse suficiente. Deste modo, a necessidade de pedir para repetir nem sequer se colocava. Se as crianças pedem para repetir é porque não ficam satisfeitas! Mais informo que, se fosse relatar todas as informações negativas, sobre o refeitório e respectivo serviço, que me são passadas pelo meu educando e por alguns colegas do mesmo, garanto que, o vosso espaço para este tipo de reclamação, não seria suficiente.

Agradeço atenção dispensada a estes assuntos.

Cumprimentos,

Elsa Paquete


06. 04. 2015
manuela tavares covas: refeitório

Exmos. Srs.

Venho por este meio comunicar a falta de profissionalismo, respeito e humanidade que existe em algumas empregadas que trabalham no refeitório. Já não é a primeira vez que o meu educando solicita que lhe  ponham no prato mais um bocado de comida além da que tem e a empregada  agarra no prato e ainda tira o que pôs incialmento no mesmo. Fico incrédula com tal atitude, não se recusa comida a ninguém. A forma correta era explicar que não pode dar mais porque a comida tem uma quantidade certa para cada prato e o assunto estava encerrado. Isto acontece porque são pessoas sem qualquer quallificação para trabalhar num estabelecimento de ensino. A próxima vez que esta situação acontecer, irei participar à Direção e aos órgãos competentes, sendo que fico a aguardar uma resposta e uma averiguação do sucedido.

Com os meus cumprimentos,

Manuela Covas


17. 03. 2015
vanda carla ribeiro serafim: prazo de validade nas sandes

Exms.Srs:

Venho por esta via informar-vos, que é a segunda vez , que o meu educando passou mal após ter ingerido uma sandes de fiambre.

Foi-me trazido uma dessas sandes,a qual vim a constactar que não tinha PRAZO de VALIDADE. Não pode ser, tudo tem um prazo ,é obrigatório ter prazo de validade.

Os senhores sabem que é bastante perigoso comer fiambre estragado.

Obrigado pela atenção

Cumprimentos

 

Vanda Serafim

 


12. 01. 2015
 

Entradas
 


Está em... Início Participe Reclame